Perdeu algo no BRT? Consulte o Achados e Perdidos da MOBI-Rio

05/Ago/2022

A correria do dia a dia, o pensamento nas contas do mês, ou simplesmente falta de atenção, são as respostas mais comuns entre os passageiros que esquecem objetos - inusitados ou até de valor - nos transportes do Rio de Janeiro. O tema foi matéria do Jornal Extra,  no domingo, 31.07. O setor de Achados e Perdidos do BRT, que fica na sede da MOBI-Rio, no Centro de Controle e Operação (CCO), foi citado na matéria e o auxiliar de atendimento, Maurício Ribeiro, falou de alguns casos inusitados e até emocionantes. 

Segundo ele, entre o que é recolhido nas estações e nos BRTs estão óculos, mochilas, chaves e carteiras, além de vale-transporte, RG, cartões de crédito. Mas, de vez em quando, são esquecidas também pranchas de surfe e de bodyboard, enxada, micro-ondas novinho em folha, muletas, varal de roupas, televisão e até espada ninja.

Em média, são encaminhados diariamente ao setor de 10 a 15 objetos para serem cadastrados. Só este ano, foram quase 3 mil. "A triagem começa pelo pessoal de arrecadação, que faz a separação de objetos e documentos", conta Maurício. "Uma vez chegou aqui no CCO uma passageira desesperada porque tinha perdido o iPhone novinho. Nem acreditou quando eu entreguei de volta", recorda Maurício. 

O auxiliar de atendimento também se comove ao falar de um homem, brasileiro, mas morando no exterior, que, quando veio de férias, perdeu o passaporte com a passagem de volta dentro, além de outros documentos. Maurício conseguiu encontrar o contato dele e avisou. "Ele trabalha como motorista de um casal na Europa e a data do regresso estava próxima. Não sabia como agradecer". 

Outro caso lembrado é o de um estudante universitário que deixou a mochila no articulado. Dentro havia um pen drive com a cópia do seu Trabalho de Conclusão de Curso. Ele foi comunicado e saiu correndo para pegar os pertences. A devolução dos objetos foi de muita emoção tanto para estudante quanto para a equipe da MOBI-Rio.

Existe uma sala onde ficam esses objetos, devidamente identificados e embalados em sacos plásticos e no site da MOBI-Rio (http://mobi-rio.rio.br/) existe uma seção onde nossos funcionários cadastram o que foi recolhido e é possível o usuário verificar se já foi achado.