Prefeitura vai construir cinco novos terminais do BRT Transoeste

25/Out/2022

A Prefeitura do Rio vai construir cinco novos terminais do BRT Transoeste: Magarça, Santa Cruz, Mato Alto, Pingo D’Água e Curral Falso. Realizadas pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, as obras dos terminais Magarça, Santa Cruz e Mato Alto terão início ainda esse ano. Já para Pingo D’água e Curral Falso haverá ainda licitação, que está marcada para meados de novembro. O projeto de construção dos novos  terminais faz parte do plano de recuperação do sistema BRT e vai custar cerca de R$ 180 milhões.

O novo terminal Pingo D’Água vai substituir a estação do mesmo nome com integração entre os ônibus alimentadores e vans oriundos da Estrada da Pedra e Avenida Dom João VI.

Serão feitas melhorias no sistema viário e de drenagem no entorno do novo terminal. Em virtude do alto tráfego de bicicletas na região de Guaratiba, um estacionamento exclusivo será implementado nas proximidades do terminal para que a população tenha um local seguro para guardar até 600 bikes.

Para a implantação do terminal Curral Falso, a antiga estação, que leva o mesmo nome, será demolida. Serão construídos uma passarela de acesso e um terminal alimentador que fará a integração entre os ônibus e vans vindos da Estrada de Sepetiba e Avenida Cesário de Melo. Também serão realizadas melhorias no sistema viário e de drenagem no entorno e a instalação de um bicicletário para 400 bicicletas.

– A área da estação Pingo D’ Água vai ter 17 mil metros quadrados, hoje são apenas dois mil metros quadrados. O acesso se dará por uma nova praça que estamos construindo. Outra mudança será no Curral Falso, que passará de 300 metros quadrados para 16 mil metros quadrados. Esse terminal será estratégico, principalmente porque receberá passageiros do eixo das estações do BRT da Cesário de Mello — explicou a secretária de Infraestrutura, Jessick Trairi.

O terminal Mato Alto será integrado por dois novos terminais de ônibus e vans. Para isso, será construída uma passarela que irá receber usuários tanto de Sepetiba como de Campo Grande. O projeto ainda prevê a construção de dois viadutos, além de retornos para os veículos comuns. Um bicicletário com capacidade para 250 bicicletas também será implantado no local.

 

O projeto das obras do terminal Magarça prevê a implantação de mais um módulo com características técnicas idênticas à estação existente. O objetivo é trazer mais conforto aos usuários, garantindo a distribuição dos usuários no interior do novo terminal e nas suas duas áreas de acesso. Além da construção de um novo módulo, haverá a construção de um terminal alimentador de ônibus e vans vindos pela Estrada do Magarça, e modificações para ampliação do sistema viário da Avenida Dom João VI (Américas). O novo terminal Magarça também irá contar com um estacionamento exclusivo para 250 bicicletas.

Assim como as obras do terminal Magarça, o projeto do novo terminal Santa Cruz prevê a expansão da estação existente, criação de pistas exclusivas para o BRT e modificações no sistema viário das ruas Felipe Cardoso, Barão de Laguna e Dom Pedro I. Um bicicletário para 200 bicicletas também será construído no local.