Setor de Infraestrutura da MOBI-Rio investe em tecnologia e segurança na reforma das estações

09/Set/2022

O projeto de reforma das estações do BRT voltou a todo vapor. A estação Vila Militar, no corredor Transolímpica, foi a primeira a ser remodelada no dia 22.08. Na quarta-feira, 31/08, foi entregue o módulo parador da estação Penha I e na tarde desta sexta-feira, 02/09, módulo expresso da estação Penha II. Segundo projeto inicial de reforma, ainda faltam 60 estações a serem reformadas e que que irão seguir o padrão adotado anteriormente, com  substituição de portas de vidro por chapas de aço vazadas, fiação embutida, portas com trava automática e mecanismos blindados. 

O setor de infraestrutura da MOBI Rio é responsável pelas manutenções preventivas, corretivas, além de melhorias, de todas as estações, das garagens e do próprio Centro de Controle e Operação (CCO). Por trás de tudo isso está uma equipe de profissionais que trabalha 24 horas por dia para atender não só aos passageiros, mas também os mais de 1.500 profissionais que trabalham no sistema. 

No comando desse time está o Superintendente de Estações, Marcos Couto, que fala dos desafios diários do setor:

“Desde o início da intervenção o setor de infraestrutura se baseou nos relatórios de operações gerenciais, que mostram tudo que ocorre no sistema, identificando problemas e apontando soluções. Isso serviu para que a nossa equipe pudesse direcionar e priorizar onde seriam aplicadas intervenções", explica Marcos que completa que as evasões são um grande gargalo do sistema:

“Fizemos diversos testes para que fossem levantados dispositivos que diminuíssem ou minimizassem a questão da evasão, o famoso “calote”. Isso gerou mais qualidade na entrega de tecnologia, conforto e segurança para o passageiro e a diminuição do índice de evasão, em 40%, ou seja, quase a metade”, finaliza o Superintendente. 

Segundo Hélio Longo, gerente de infraestrutura da MOBI-Rio, um dos grandes problemas é o vandalismo: “Infelizmente 40% dos chamados que recebemos vem de estações que sofreram com o vandalismo. Os casos de vandalismo são quase que diário”, afirma.

Atualmente, a infraestrutura conta com 80 funcionários, que ficam divididos em três turnos ( 08h-04h20 / 13h - 21h20 / 21h30 -05h40), além do plantão de emergência, que está disponível das 20h às 08h.